Fechar [x]
PT | EN

Nossa Gente

Atração e engajamento

Em um mercado altamente competitivo, os talentos humanos são um fator de diferenciação. Por isso, temos diversas frentes de trabalho para atrair, engajar e desenvolver nossos associados. Em 2017, as ações de destaque do grupo Algar, aplicáveis à Algar Telecom, foram: Programa de Coaching e Mentoring; Programa de Desenvolvimento Executivo; treinamento em canais de distribuição; participação no Programa Líderes que Ensinam; promoção para funções de maior complexidade; e benchmark internacional em empresas de alto desempenho no setor de tecnologia.

Perspectivas – Construímos com todos os associados uma trilha de carreira, que pode ser linear (para cargos de liderança) ou em Y, quando há progressão de carreira para cargos não gerenciais, como especialistas em determinadas áreas de conhecimento, por exemplo. Apresentamos as possibilidades de crescimento profissional e damos preferência ao recrutamento interno. Em 2017, 41,5% das vagas abertas, foram preenchidas por talentos internos, incluindo estagiários. Avaliamos a performance anualmente e orientamos as lideranças a realizarem feedbacks frequentes, e não apenas em ocasiões de consolidação de resultados.

Em 2017, o grupo Algar lançou o Processo de Avaliação de Performance (PAP), que abrange:

Avaliação 360o – sobre competências colaborativas, com superior, pares,
subordinados e autoavaliação;
Avaliação de performance – análises sobre competência técnica, capacidade de execução, aspiração do profissional avaliado e acompanhamento anual;
Comitê de Calibragem – grupo que avalia, analisa e equilibra as percepções de performance de pessoas de um mesmo nível de complexidade; Devolutiva – etapa de feedback com gestor, de análise do relatório de
calibragem e sugestão de plano de ação;
Execução do Plano de Desenvolvimento Individual.

 

Desenvolvimento de lideranças – Avaliamos o desempenho dos executivos com base na metodologia Nine Box, que considera o potencial e o desempenho dos talentos, permitindo uma visão ampla das competências e dos pontos a serem trabalhados. Os planos de desenvolvimento e as metas são personalizados.

Remuneração e benefícios – Oferecemos remuneração justa e meritocrática, que abrange uma parcela fixa e outra variável, atrelada ao cumprimento de metas e participação nos resultados, além de um pacto de benefícios alinhado a padrões de mercado. A política de remuneração é tratada em acordos de negociação coletiva, que abrangem 98% dos associados (somente executivos não participam do acordo, pois têm suas regras de remuneração previstas em Regimento).

 

Oferecemos mais de 838 mil horas em treinamentos em 2017

 

 

 

Formação profissional – Mantemos a UniAlgar, referência em universidade coorporativa, e promovemos treinamentos, fóruns de discussões, workshops, encontros, tanto presenciais quanto a distância, pela internet – o que facilita o acesso para equipes que atuam fora dos escritórios. Somente em 2017, foram mais de 838 mil horas em treinamentos, média de 54 horas por associado. Além disso, foram disponibilizados 502 cursos na modalidade a distância, com 73 mil participações. Veja mais nos Complementos dos indicadores GRI.

Comunicação e engajamento – Oferecemos canais de comunicação como o Programa de Integração de Talentos (Pint), a intranet corporativa (Algarnet), uma rede social corporativa via Facebook (Workplace), programa semanal em vídeo (TV Algar), notícias rápidas em telas espalhadas pelas empresas do Grupo (Toda Hora), murais internos (Fique por Dentro), reuniões presenciais e a distância, ferramenta de chat entre associados e o Programa Fale com o Presidente, que é um encontro para diálogo sobre estratégia, objetivos e resultados.

Essas e outras práticas impactam diretamente o índice de turnover, indicador que caracteriza o fluxo de admissões, demissões e remanejamentos, e demonstra a capacidade de atrair e manter colaboradores engajados. Em 2017, o turnover – que considera desligamentos e admissões para reposição de vagas – foi de 13,6%, mantendo-se estável em relação a 2016 e abaixo do registrado pelo mercado (19,9%, segundo dados da PwC). Veja mais sobre as taxas de contratação e rotatividade nos “Complementos dos indicadores GRI“.

 

UniAlgar

A área de Talentos Humanos realiza periodicamente um levantamento de necessidades de desenvolvimento, que orientam os investimentos em iniciativas como cursos presenciais, a distância, fóruns de discussões, workshops, encontros e geração de conteúdo informativo.

As demandas de treinamento são direcionadas, em sua maioria, para a UniAlgar – Universidade Corporativa do grupo Algar, que apoia a competitividade das empresas por meio da educação. Temos métodos inovadores, curadoria de conteúdo educacional, plataformas de conhecimento interativas, educação a distância, estudos de caso e outras ferramentas que apoiam a prosperidade dos nossos negócios e dos clientes. Equilibramos os treinamentos com 70% de prática, 20% de mentoria e 10% de conteúdo, privilegiando as experiências para a consolidação de resultados. Também temos parcerias com universidades como a Fundação Dom Cabral, Fundação Getulio Vargas e outras instituições nas cidades onde atuamos, que permitem ao associado realizar cursos relacionados às suas atividades profissionais com apoio financeiro da Empresa (auxílio-educação), desde que enquadrado na política de benefícios da Empresa.

Em 2017, a UniAlgar ministrou 157 treinamentos presenciais, atingindo 5 mil associados, com carga horária total de 41 mil horas. Além disso, na modalidade a distância foram disponibilizadas 250 turmas, que tiveram 32 mil participações. Os destaques são as “Academias” de Excelência (voltado para o call center), de TI (lançada em 2016 para desenvolver profissionais de tecnologia da informação), de Vendas e Técnica (direcionada aos técnicos que fazem atendimento presencial ao cliente, sendo muitos deles terceirizados) – veja mais nos “Complementos dos indicadores GRI”.

Outra novidade do ano é que a UniAlgar deixou de ter um prédio próprio, que permitiu o direcionamento de R$ 3,5 milhões de custo fixo com o antigo espaço para investimento em novos treinamentos. O edifício não se mostrou necessário, considerando o perfil dos treinamentos e a possibilidade de realizá-los em outros locais.

32